domingo, 21 de julho de 2013

Músicas mais marcantes da semana #3: Especial músicas italianas

Tiziano Ferro é um dos meus cantores favoritos, <3! A primeira música dele que ouvi foi “Imbranato”, que faz parte da trilha sonora da novela “Mulheres Apaixonadas” – sim, em uma época distante da minha vida, eu assistia muito à televisão e era noveleira. Mas nunca mais havia escutado outras músicas dele. Entretanto, esse ano eu comecei o curso de italiano – como vocês podem ver neste post – e veio uma vontade de conhecer novos cantores e músicas italianas, para aperfeiçoar a parte auditiva.
Então, o primeiro CD do Tiziano que escutei por completo foi “Alla Mia Età – Live In Rome”. É de um show que ele gravou em Roma, em 2009, logo, são músicas ao vivo. Amei a maioria delas, em especial “Xdono” – na verdade, estava grafado como “Perdono”, mas olhando as letras no site oficial, o certo, em italiano é “Xdono”. Em inglês e francês chama-se “Perdono” e em espanhol “Perdona” (sim, o Tiziano grava músicas muitos idiomas, merece um post futuro, rs). Essa versão do vídeo acima pertence ao álbum “Rosso Relativo”, de 2001.
Enfim, eu adoro essa música! A parte que eu mais gosto da letra é “Dire che sto bene con te è poco. Dire che sto male con te è un gioco” (PT: Dizer que estou bem com você (tu) é (és) pouco. Dizer que estou mal com você (tu), é (és) um jogo”). Esse jogo de palavras é demais!
Tiziano, <3
Tu come stai – Zero Assoluto
Outra banda italiana que amo de paixão! Não consegui achar a letra oficial, mas na Wikipédia italiana, encontrei o seguinte: “Il video: Nel videoclip gli Zero Assoluto interpretano la parte dei dottori che curano una paziente ferita. Il video è realizzato con oltre duemila scatti fotografici, è stato premiato come miglior montaggio al MEI [Meeting delle Etichette Indipendenti] di Faenza.” (PT: O vídeo: No vídeo clip, os Zero Assoluto interpretam a parte do doutor que cura uma paciente ferida. O vídeo é feito com duas mil fotografias. Foi premiado com a melhor edição no Meeting delle Etichette Indipendenti (MEI) [Encontro de gravadoras independentes (?)] de Faenza). Eu não sabia disso, mas sempre tinha achado muito interessante esse jogo de imagens que existe no vídeo.
O próprio título da música fica muito na cabeça,“Tu come stai”, depois “Ma tu tu ma tu tu tu come stai”, causado pela repetição do “tu”. Pode-se refletir bastante nessa pergunta…Muitas vezes nos perguntam como estamos e na maioria das vezes respondemos “bem”. No caso do vídeo, como é uma paciente, obviamente, está doente e, claro, não está bem. É interessante observar a diferença que existe nesses contextos em que a mesma pergunta é feita.
Belli
Ps.: Segundo li na página do Zero Assoluto no Facebook, eles estarão no Brasil terça-feira, <3, por conta da Jornada Mundial da Juventude… Uma pena que é apenas no Rio de Janeiro. Mas, como eu não sou boba nem nada, deixei um recado em ~italiano~ (tentei, ao menos) na page, sugerindo que eles viessem para São Paulo também… Vai que né? *-*

sexta-feira, 5 de julho de 2013

Músicas mais marcantes da semana

How to be a heartbreaker – Marina & The Diamonds

Ps.: Difícil escolher, mas acredito que este vídeo bateu aquele dos
moços sem camisa da
Abercrombie & Fitch – por motivos de: moços sem camisa + chuveiro.

Il fatto è che io sempre gosto de músicas sobre partir corações, especialmente as que retratam a pessoa que parte o coração, o heartbreaker – agora, se eu sou uma heartbreaker ou uma heartbronken, é outro assunto…

How to be a heartbreaker foi apresentada a mim por uma amiga da faculdade e pertence à Marina & Diamonds – adivinhem o nome da minha amiga, rs! A … me passou a música por bluetooth há algum tempo, mas eu só fui escutar para valer essa semana – após o meu fone de ouvido do celular, que eu tinha dado como disperso no caos primitivo, ter ressurgido das cinzas e retornado a mim, por intermédio da minha english teacher. ENFIM, sabe aquela música que você coloca no repeat e fica ouvindo durante muito tempo? Foi o caso desta! Amei, amei, amei! Além disso, quando presta-se atenção nas rules, um heartbreaker tem que dar um sorriso maléfico de satisfação:

 

Só para finalizar, outras músicas que eu curto, com a mesma temática: Break Your Little Heart – All Time Low e Break Your Heart – Taio Cruz feat. Ludacris – as quais, poderei vir a comentar em outros posts.

Isabella Of Castile – Starfucker

Eu descobri essa música no Super Player – o que é o Super Player? É assunto um próximo super post – e super gamei/adorei! É muito calma, suave, logo, bem ao estilo indie. Outra ponto que me fez gostar dela, foi a referência histórica, explicitada no título, à Isabel I de Castela, Rainha de Castela e Rainha-Consorte de Aragão, a qual, é a mãe de Catarina de Aragão, a primeira esposa, das seis, do Rei Henrique VIII da Inglaterra – The Tudors, ♥! Lendo um pouco mais sobre a Isabel, dois acontecimentos são importantes na trajetória dela: o título, recebido juntamente com o Rei Fernando II de Aragão, de Reis Católicos e fato de ter apoiado Cristóvão Colombo na busca pela Índias, que acabou do “descobrir” a América – sim, eu amo história.

Letra da música é tão curtinha, que vou resolvi colocá-la aqui, em seguida:

I know I should go,

but I want to stay here with you,

in this room, I can tell

you'll never be all mine

 

never mine

ok

 

I know you have to go,

but I want to keep you to myself,

like a dream, I can tell

you'll never be all mine

Fiquei escutando-a durante algumas horas da madrugada, enquanto terminava um trabalho da faculdade. Pode até parecer que, por ser calma, tenha me feito dormir, mas não… fiquei acordada escutando-a. Deu uma paz, mas não monotonia. Não sei explicar, só sei que Isabella of Castile tem uma vibe muito boa!

Ps.: fiquei refletindo sobre a letra da música, e numa acepção bem subjetiva, imaginei se o eu não seria a Isabel. Em you’ll never be all mine, pode apontar a infidelidade do Rei – porque rei fiel eu nunca vi, eles sempre tem um harém de cortesãs –, apesar da Isabel querer ficar com ele, querer amá-lo, ir além de suas “obrigações” como consorte.

segunda-feira, 1 de julho de 2013

O início da modificação

Me chamo Mariana, mas pode me chamar de Mari!
Eu tenho um outro blog, um blog literário. Mas lá, até por conta do título - Ler é Conhecer -, eu não vejo  abertura para abordar outros assuntos além dos livros e o universo que os engloba.
Esse novo blog é justamente para isso, para falar sobre músicas, filmes, séries e talvez, no futuro, também sobre livros (ainda nada decidido).
Além disso, a parte de design daqui, está deixando a desejar. Agora, por estar em uma fase diferente da vida, eu queria realmente investir neste blog, e um dos passos, é fazer (ou encomendar para alguém para fazer) um layout bem maneiro... É, são planos e mais planos que se somam na minha cabeça, rs
Enfim, obviamente, já estou com a cabeça borbulhando de ideias para posts, portanto, aguardem, que logo logo o Fascínio por Cultura vai começar pra valer.

Até breve,
xoxo